Programa de Desenvolvimento da Alimentação, Confeitaria e Panificação
Home Quem Somos Projetos Contato
Indicadores Publicações Técnicas Notícias Eventos
Alimentação e serviços básicos são negócios mais promissores
NOTÍCIAS VOLTAR
Alimentação e serviços básicos são negócios mais promissores
Segundo estudo do Sebrae, demanda deve aumentar para segmentos como construção e beleza, mas alerta para necessidade de estudo prévio para abertura de empresas
por Abnor Gondim (DCI)
17/07/2015

Nove atividades empresariais voltadas para o mercado interno e menos sujeitas às oscilações da conjuntura econômica estão na lista de negócios promissores para 2015.

Entre eles, há boas perspectivas para segmentos ligados à alimentação, construção, estética e reparação de equipamentos de informática e de bens duráveis como, por exemplo, automóveis e motocicletas.

A relação dos negócios promissores para 2015 é apresentada em levantamento realizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Para chegar a esse resultado, o Sebrae identificou os segmentos com maior expansão nos últimos anos e os que mais tendem a se beneficiar nos próximos anos.

A pesquisa traz detalhes sobre taxas de crescimento de atividades de indústria, construção, comércio e serviços no período de 2009 a 2012.

Em direção oposta às previsões de desaquecimento da economia em 2015, a formalização de pequenos negócios no Brasil vai continuar em alta. Deverá seguir a mesma curva ascendente de 2014.

De acordo com o estudo do Sebrae, apenas nos dez primeiros meses de 2014 foram criados mais de 1 milhão de empreendimentos formais no país. Esse número está próximo à quantidade de empresas criadas no mesmo período de 2013. Boa parte desse crescimento é atribuído aos novos registros de Microempreendedor Individual, que apresenta célere crescimento desde julho de 2009, segundo o Sebrae.

Foi quando entrou em vigor a nova figura jurídica empresarial aprovada em dezembro de 2008 especialmente para tirar da informalidade milhões de trabalhadores por conta própria.

O MEI destina-se a empreendedores que faturam até R$ 60 mil por mês. Podem contratar até 1 empregado, pagando a taxa em torno de R$ 40,00 para ter acesso a CNPJ (Cadastro Nacional Pessoa Jurídica), nota fiscal e direitos previdenciários. Segundo o Sebrae, nos últimos sete anos, o numero de pequenos negócios no Brasil cresceu 272%, passando de 2,5 milhões para 9,3 milhões.

Segundo Portal do Empreendedor, já há no Pais mais de 4,5 milhões de microempreendedores individuais formalizados.

Novos hábitos

De acordo com o presidente do Sebrae, Luiz Barretto, os negócios promissores para 2015 têm uma forte característica de atender às necessidades básicas da população, que têm adquirido novos hábitos nos últimos anos.

Por exemplo, citou que a aquisição de automóveis cresceu muito nos últimos anos, o que exige cada vez a criação de empreendimentos ligados ao conserto e manutenção dos veículos. "O mercado interno cresceu muito na última década com a ascensão econômica de milhões de famílias das classes C e D", avaliou Barreto, em declaração feita à Agência Sebrae. "Isso gerou novas demandas e beneficiou diretamente os pequenos negócios, que oferecem serviços e produtos que foram incorporados ao dia a dia da população", acrescentou.

A pesquisa do Sebrae apontou alguns motivos para uma atividade econômica ser considerada promissora.

Estão tradicionalmente entre as que mais criam empreendimento de micro e pequeno porte, em qualquer conjuntura econômica, por serem típicas de pequenos negócios. São atividades que atendem às necessidades básicas da população (alimento, vestuário e moradia), e que crescem mesmo em períodos de baixo crescimento do PIB.

Ainda segundo o Sebrae, algumas das atividades têm sistematicamente se mantido entre as que mais apresentam elevado número de registros de formalização de MEI desde 2009. Isso se deve à combinação de uma mudança de hábitos da população com o fato de que seus produtos/serviços são de baixo valor, o que facilita a manutenção dessas despesas dentro do orçamento familiar.

Um terceiro conjunto de atividades citadas deve continuar em evidência porque estão associadas à reparação de produtos duráveis que foram muito disseminados na economia brasileira nos últimos anos. Por exemplo: reparação de autos, motos, computadores e equipamentos de informática, e recarga de cartuchos para equipamento de informática e reciclagem.

Barretto alertou que, para se obter sucesso nos empreendimentos no próximo ano, não basta apenas investir nas atividades com melhores perspectivas. "Não podemos afirmar que apenas quem investir nessas atividades colherá bons frutos em 2015. Há chances de sucessos para muitas outras atividades. O importante é se preparar adequadamente para a entrada no mundo dos negócios", disse à Agência Sebrae.

Por isso, recomendou que, antes de abrir uma empresa ou se tornar um MEI , o empreendedor precisa elaborar um plano de negócios e se capacitar.

 
 
 
CLIPPING DAPANIFICAÇÃO
BRASILEIRA
Acompanhe semanalmente o compilado de notícias sobre o setor de panificação e confeitaria
NEWSLETTER PANIFICAÇÃO EM REDE
Acompanhe as últimas novidades do convênio ABIP/ITPC/SEBRAE
 
 
CONTATO
ESCRITÓRIO CENTRAL BELO HORIZONTE
Rua Espírito santo, 1204 - 10º andar - centro 30160-031 - Belo Horizonte/MG
(31)2101-9999
propan@propan.com.br
RECEBA NOSSA NEWSLETTER
 ASSINE